quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Agora é com vocês!

Gente, agora que voltamos da greve é hora de vocês mesmos postarem as questões para o debate sobre o que discutimos atualmente: o orkut na educação.

Em lugar de comentários, vocês farão os posts sobre o texto: "Orkut na escola pública". Espero as questões e os comentários propostos por vocês!

4 comentários:

Silvia.Rocha disse...

Depende do ponto de vista individual do aluno. Podemos encontrar opiniões diferentes a respeito de um mesmo professor, cada aluno tem seu ponto de vista, logo eles criam comunidades de acordo com sua própria opinião.

Eduardo Santos de Oliveira disse...

Pesquisando nas comunidades do orkut, podemos observar as mais diversas visões sobre a escola. Tanto do ponto de vista dos professores, como dos alunnos. Pode-se observar comunidades de exultação a escola, como a comunidade "MInha escola é a minha segunda casa", como algumas retratando a degradação da estrutura escolar,"Minha escola é um Motel". De forma que, mesmo que o orkut não seja levado a sério por muitas pessoas e até mesmo por parte da comunidade academica, o fato é que através do Orkut podemos nos cedrtificar de tendencias, pensamentos e até mesmos correntes politicas atuantes na escola.

Maria dos Remédios disse...

Nas comunidades se fala de tudo e de todos. Pesquisando a comunidade alunos e professores, especificamente sobre o que falam do professor. Uma observação interessante é que na comunidade “Eu odeio professor burro” o número de membros é o maior, 2.940, porém as postagens são poucas. Já na comunidade “Luiz Freitas foi meu professor” o número de membros é significativo, 1326, e com o número bem maior nas postagens.
As postagens são os comentários dos membros. A primeira impressão é que o número de pessoas que gostam de pertencer á uma comunidade dos “zuadores” de professor é bem maior. Porém aqueles que optaram por falar de determinados professores, falar das suas qualidades, das lembranças, das saudades, etc., são a maioria que fazem comentários. O que leva uma maioria de membros a pertencer uma comunidade, se não tem nem o que falar?
A maioria das comunidades sobre alunos e professores foi criada por alunos. Algumas buscam denegrir a imagem de alguns professores e outras partilham ter conhecido um bom professor. Já as comunidades criadas por professores são mais reduzidas e elas buscam trocar experiências, conhecimentos. Outra observação feitas através das fotos dos membros é que sua maioria é formada por adolescentes e jovens.
A rede Orkut possibilita os alunos e os professores conhecer-se num ambiente fora sala de aula.

Andréa C. disse...

A pesquisa que fiz no Orkut mostrou-me um grande número de comunidades criadas por ex-alunos e ex-funcionários de modo a manterem contato, relembrando o passado ou contando novidades.
Os que foram criados para os professores continham críticas e desafetos, mas também há aqueles quecontinham elogios a estes profissionais.
No caso daqueles criados pelos profissionais da educação há muita reclamação. Entretanto há aqueles que criaram comunidades de incentivo a esses profissionais para que eles não desistam de ser bons educadores apesar do desinteresse dos alunos.

Isso nos mostra que o Orkut é muito utilizados, por diferentes pessoas, com diferentes opiniões, mas acima de tudo o que faz o Orkut ser tão popular é a liberdade de expressão, todos podemos dizer o que pensamos.

Será que não é isso que falta em sala de aula, liberdade de expressão, mas comunicação entre professor e aluno?

Quanto ao desinteresse dos alunos citado em uma das comunidades, não será esses alunos um espelho, reflexo da postura de seu professores?